Notícias / Notícias Gerais

25/12/17 às 16:19

Franca (SP) - Menino de 11 anos pede pão, presunto e muçarela de presente, em carta ao Papai Noel

Estudante que mora com a avó doente, vive com menos de um salário mínimo por mês

G1/EPTV

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Franca (SP) - Menino de 11 anos pede pão, presunto e muçarela de presente, em carta ao Papai Noel

Foto: José Augusto Júnior/EPTV

A mensagem com letra caprichada em uma carta deixada próximo à garagem do prédio onde mora comoveu a vendedora Mayara Estevão, em Franca (SP). No texto, um menino que se apresenta como Bruno, de 11 anos, faz um pedido ao Papai Noel e quer ganhar pão de forma, presunto e muçarela. Se possível, uma cesta básica para alegrar o natal dele e da avó, que está em tratamento contra um câncer no intestino.
 
Ao fim do texto, Mayara achou uma pista para localizar o autor: um endereço no bairro Vila Aparecida e um convite com a frase “Venha me visitar”. O encontro aconteceu nesta sexta-feira (22) e Bruno não só ganhou os ingredientes para o sanduíche favorito, mas também uma festa de natal na casa da nova amiga.
 
“Estou muito feliz com o que acabei de ganhar. Eu prefiro comida do que brinquedo e eu amo minha avó”, disse o estudante, emocionado.


Mayara ficou comovida com o pedido de Bruno e deciciu dar uma festa de natal de presente ao menino em Franca, SP (Foto: José Augusto Júnior/EPTV)
 
Carta no chão da garagem

Mayara conta que o marido encontrou a carta quando saía para o trabalho. O pedaço de papel dobrado estava no chão, perto do portão da garagem do prédio onde o casal mora no bairro Jardim Lima.

 
“Quando ele me mostrou, eu fiquei muito comovida. Chorei muito, porque essa cartinha dele é muito especial e muito diferente.”

Decidida a ajudar, a vendedora seguiu até o endereço indicado com a intenção não só de conhecer o menino, mas de compreender toda a história por trás do texto carregado de emoção.

 
Ao chegar à casa, o próprio Bruno a recebeu no portão e a levou para conhecer a avó, que cuida dele desde os primeiros dias de vida.
 
Leia a carta:
Querido, Papai Noel!
Sou Bruno. Tenho 11 anos. Moro com minha vozinha desde que nasci e ela está muito doente. Operou do intestino e agora faz quimioterapia. Oro para que ela sare logo. Escrevo porque vivemos de um salário mínimo para aluguel, água, luz e remédios que o SUS não dá. E ela não pode comprar uma coisa que gosto muito, que é o bauru. Gostaria de ganhar pão de forma, presunto e muçarela para matar a minha vontade e, se possível, uma cesta básica para alegrar meu Natal e de minha avó. Venha me visitar.
Feliz Natal! Deus lhe dê em dobro!


O marido de Mayara achou a carta na entrada da garagem do prédio onde eles moram em Franca, SP (Foto: José Augusto Júnior/EPTV)
 
A história

A avó, Maria Sueli Cintra, é viúva e as despesas da casa são pagas com a pensão mensal que ela recebe, no valor de R$ 770. O dinheiro é usado no aluguel de R$ 350, nas contas de água e luz, que somam R$ 120, e no básico da alimentação.

Recentemente, a idosa descobriu um câncer no intestino, foi operada e começou a fazer sessões de quimioterapia. Por causa da doença, parte do orçamento doméstico precisou ser destinada aos remédios e ela ainda passou a pagar uma van para levar o neto à escola. Eles contam com a solidariedade de amigos para as necessidades que o dinheiro do mês não cobre.

 
Com a situação difícil e incentivado pela avó, o menino teve a ideia de escrever a carta e espalhar o texto pela cidade.
 
“Eu chegava da escola e não tinha nada pra comer. Nada, e ela passando mal. Eu não aguentei. Eu peguei um papel e comecei a escrever. Eu que entreguei a carta.”
 
Uma delas acabou sendo jogada na casa de Mayara, que se solidarizou com o pedido.
 
“Eu falei pra ele escrever na cartinha o que ele tinha vontade de comer. O que a gente ganhar tá bom, o que Deus der tá bom demais”, disse Maria Sueli.
 
Maria Sueli e Bruno vivem em Franca, SP, com menos de um salário mínimo por mês para as despesas (Foto: José Augusto Júnior/EPTV)
Maria Sueli e Bruno vivem em Franca, SP, com menos de um salário mínimo por mês para as despesas (Foto: José Augusto Júnior/EPTV)
 
 A solidariedade

Após saber mais sobre a vida do estudante, que é fã do homem-aranha e guarda os poucos brinquedos que tem numa caixa de papelão, Mayara não só se propôs a atender o pedido de Bruno para o sanduíche, como também convidou avó e neto para comemorar o natal neste domingo (25) com a família dela.

Para a vendedora, o gesto do menino deve servir de reflexão e desperta nas pessoas o verdadeiro espírito natalino.

 
“Você [Bruno] quis matar a sua vontade de comer e você pode ter certeza que o papai do céu vai abençoar muito pessoas como você. Você e sua avozinha. Eu gostaria que a senhora e o Bruno fossem passar o natal comigo e com a minha família. Eu quero que a minha família veja esse exemplo, porque foi graças à senhora que o criou dessa forma.”
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

New Deal no Brasil

Bairro simples da periferia. O cheiro de café ainda estava pela cozinha e transpunha a sala com móveis simples, um sofá velho e uma antiga televisão que tinha em cima dela algumas xícaras, daquelas que têm o...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet