Notícias / Internacional

06/12/17 às 14:11 / Atualizada: 06/12/17 às 20:21

Universitária é resgatada na Síria e levada para a Embaixada Brasileira

Vinicius Mendes, Olhar Direto

Edição AguaBoaNews, Clodoeste Pereira 'Kassu'

Imprimir Enviar para um amigo
Universitária é resgatada na Síria e levada para a Embaixada Brasileira

Foto: Divulgação

O Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) confirmou que a cuiabana Juliana Cruz, que viajou para a Síria no último dia 14 de novembro e desde então não havia entrado mais em contato com ninguém no Brasil, já está em segurança na Embaixada brasileira em Damasco (capital síria). A jovem estava assustada, mas não sofreu maus tratos. O Itamaraty ainda não confirmou quando será o retorno de Juliana para o Brasil.

De acordo com o Itamaraty, Juliana foi encaminhada hoje à Embaixada do Brasil em Damasco. O resgate foi feito através de negociações diplomáticas pelas autoridades brasileiras, em parceria com as autoridades sírias. A assessoria afirmou que desde o início o Governo da Síria colaborou com o resgate de Juliana.

O Itamaraty, no entanto, disse que não pode passar mais informações sobre a situação em que Juliana desapareceu, se realmente foi encontrar Sheraz Re, ou onde estava sendo escondida. Porém, afirmaram que ela não sofreu maus tratos durante este período.

Ela chegou assustada à Embaixada, mas passa bem, foi alimentada, cuidada e está em segurança. Ainda não há data prevista sobre o retorno de Juliana para o Brasil.

O caso
 
A Polícia Federal investiga o desaparecimento da auxiliar administrativo da Coordenação Jurídica da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), Juliana Cruz. A mulher teria viajado para a Síria em novembro deste ano, para se encontrar com um homem conhecido como Sheraz Re. Porém, depois disto não foi mais localizada. A família registrou um boletim de ocorrências (BO) não último dia 29, já que a mulher não retornou de viagem.
 
O que se sabe, é que a jovem tirou férias do seu trabalho na AMM e teria decidido viajar até a Síria. Em seu perfil no Facebook, Juliana postou, no dia 14 de novembro, que estava seguindo viagem até Istambul, na Turquia, de onde provavelmente seguiria para a Síria. Desde então não manteve mais contato com ninguém no Brasil. A partir daí a Polícia Federal e o Itamaraty começaram a atuar no caso.

Matéria relacionada:

Paixão Virtual - Servidora da AMM desaparece após viagem ao Oriente Médio

 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Rosildo Barcellos

Pequenas reflexões sobre Biodireito e Bioética

Certamente que todos os dias cada um de nós enfrenta um leão para sobreviver.  Mas cada família neste país tem o “seu” problema para resolver e esta época de natal sempre nos torna mais...

 
 
 
 
Sitevip Internet