Notícias / Eleições

29/08/15 às 23:14

“Sou um soldado do PSDB por um Brasil mais ético e justo”, diz Taques

Governador afirma que mudou de partido, mas continua com os seus princípios

CAMILA RIBEIRO

MÍDIA NEWS

Imprimir Enviar para um amigo
“Sou um soldado do PSDB por um Brasil mais ético e justo”, diz Taques

Governador Pedro Taques discursa durante ato de filiação ao PSDB, no Hotel Fazenda MT

Foto: Marcus Mesquita/MidiaNews

governador Pedro Taques (PSDB) afirmou, neste sábado (29), durante o ato de sua filiação ao PSDB, que será mais um "soldado" da sigla a lutar pela transformação do país.

“Quero dizer que eu sou um soldado para lutar por um Brasil melhor. Sou um soldado para trabalhar por um Brasil mais justo, para trabalhar por um Brasil mais ético”, disse o governador.

Taques falou durante cerca de dez minutos e lembrou de momentos considerados históricos para explicar o porquê de sua escolha pelo PSDB.

"Quero dizer que eu sou um soldado para lutar por um Brasil melhor. Sou um soldado para trabalhar por um Brasil mais justo, para trabalhar por um Brasil mais ético"

 
“Vim aqui hoje para dizer que, se eu estivesse lá, eu teria votado pelas Diretas Já, pelas Diretas de Dante de Oliveira; por isso, eu sou PSDB. Se eu estivesse lá, eu teria votado em Tancredo Neves no Colégio Eleitoral; por isso, eu sou PSDB. Se eu estivesse lá, eu teria assinado a Constituição; por isso, eu sou PSDB. Se eu estivesse lá, eu teria feito a defesa do Plano Real; por isso, eu sou FHC (Fernando Henrique Cardoso). Se eu estivesse lá, eu teria votado pela Lei de Responsabilidade Fiscal; por isso, eu sou PSDB”, afirmou.

O governador disse ainda que, ao tomar a decisão de deixar o PDT, ele não deixou de lado os valores que ele carrega consigo.

“Alguns me perguntam: por que você mudou? Eu mudei, mas eu fiquei com meus princípios, meus valores, fiquei com minha luta, com minha história, por isso eu sou PSDB”, disse.

Em seu discurso, Taques ainda agradeceu a todos os presentes no evento e reiterou que não acredita que Mato Grosso será prejudicado em razão de ele ter optado por se filiar a um partido de oposição ao Governo Federal, comandado pela presidente Dilma Rousseff (PT).

“Ninguém que chega a um cargo de presidente da República, de governador do Estado, pode ter sentimentos outros, a não ser sentimentos republicanos com aqueles que mais precisam”, disse.

“Mato Grosso não vai ser prejudicado, pois é um dos estados que mais ajudam o Brasil. Agora, o Brasil precisa olhar mais para Mato Grosso. Aqui estamos fazendo algo diferente, aqui temos 1,6% da população brasileira e produzimos 26% de tudo o que o Brasil produz. Aqui está o futuro do Brasil”, completou.

"Eu mudei, mas eu fiquei com meus princípios, meus valores, fiquei com minha luta, com minha história. Por isso, eu sou PSDB"
“Sou Pedro Taques, sou 45”

Ao encerrar seu discurso, Pedro Taques disse escolheu o PSDB por ser uma partido que aceita posicionamentos diferentes, e que permite que um cidadão recém-chegado ao partido manifeste suas opiniões.

“Por isso, eu assinei a ficha de filiação ao PSDB. Quero falar e ouvir. Quero ouvir com respeito, ouvir de verdade, ouvir com humildade. Quero ser um soldado para melhorar o Brasil. O meu nome é Pedro Taques. O meu número é 45”, finalizou o governador, sendo ovacionado pelos presentes no evento.

Confira discurso de Pedro Taques na íntegra:

Ouçam esse silêncio. Ouçam. Esse é o silêncio daquele que é covarde, o silêncio daquele que se conforma, o silêncio daquele que perdeu a capacidade de se indignar. Não fiquemos em silêncio.

O meu nome é Pedro Taques, sou filho da dona Eda, do seu Alinor, esposo da Samira, pai da Renata. Amigo de Nilson Leitão, amigo de Guilherme Maluf, de Wilson Santos, amigo de Rogério Salles, amigo de José Serra, do Geraldo Alckmin, do Simão Janete, do Marconi Perillo, do Ricardo Azambuja, do Beto Richa, da Ana Amélia.

Vim aqui hoje, para dizer que, se eu estivesse lá, eu teria votado pelas Diretas Já, pelas Diretas de Dante de Oliveira, por isso eu sou PSDB. Se eu estivesse lá, eu teria votado em Tancredo Neves no Colégio Eleitoral, por isso eu sou PSDB. Se eu estivesse lá, eu teria assinado a Constituição, por isso eu sou PSDB. Se eu estivesse lá, eu teria feito a defesa do Plano Real, por isso eu sou FHC. Se eu estivesse lá, eu teria votado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, por isso eu sou PSDB.

Alguns me perguntam: Porque você mudou? Eu mudei, mas eu fiquei com meus princípios, meus valores, fiquei com minha luta, com minha história, por isso eu sou PSDB.

"O meu nome é Pedro Taques. O meu número é 45"

 
Quero agradecer a todos que aqui vieram, aqueles mais simples, agradecer a você trabalhador, a você conselheiro tutelar, agradecer as pessoas que vieram de Colniza, a 1.200 quilômetros daqui. Agradecer as pessoas que vieram de longe, as pessoas que vieram de perto.

As pessoas são diferentes. Somos diferentes, viemos de lugares diferentes, temos histórias de vida diferentes, mas temos algo que nos une: a luta por um Brasil mais justo. A luta por um Brasil decente, por isso assinei a minha ficha de filiação ao PSDB.

Quero dizer aos mato-grossenses que me honraram no primeiro turno om 833.788 votos, 59% dos votos válidos. Aqui, Fernando Henrique ganhou nas duas eleições. Aqui, José Serra foi vitorioso na eleição. Aqui, o Alckmin ganhou a eleição. Aqui, Aécio Neves ganhou as eleições nos dois turnos. Mato Grosso é PSDB.

Vou falar pouco, porque o político tem que falar em pé para ser visto, falar alto para ser ouvido e falar pouco, para ser aplaudido. Quero dizer que pra mim é uma honra muito grande fazer parte desta família do PSDB.

Quero dizer que eu sou um soldado para lutar por um Brasil melhor, sou soldado para trabalhar por um Brasil mais justo, para trabalhar por um Brasil mais ético.

Quando eu decide me filiar ao PSDB, algumas pessoas me perguntaram: Pedro, mas Mato Grosso não será prejudicado por isso? Eu disse que ninguém que chega a um cargo de presidente da República, de governador de Estado, pode ter sentimentos outros, a não ser sentimentos republicanos com aqueles que mais precisam.

Mato Grosso não vai ser prejudicado, pois é um dos estados que mais ajuda o Brasil. Agora, o Brasil precisa olhar mais para Mato Grosso. Aqui estamos fazendo algo diferente, aqui temos 1,6% da população brasileira e produzimos 26% de tudo o que o Brasil produz. Aqui está o futuro do Brasil.

Tenho um compromisso com o Brasil. Pensei em dizer isso, aí fiz uma reflexão, será que eu, um pato novo pode mergulhar fundo e dizer isso? Penso que sim. Vim para um partido que aceita as posições diferentes, um partido que permite que um cidadão que chegou agora possa falar e se manifestar.

Por isso, eu assinei a ficha de filiação ao PSDB. Quero falar e ouvir. Ouvir com respeito, ouvir de verdade, ouvir com humildade. Quero ser um soldado para melhorar o Brasil.

O meu nome é Pedro Taques. O meu número é 45”.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

A Exclusão e o Pancadão

Uns anos atrás, escrevi um artigo sobre a repressão praticada pelos seguranças dentro dos shoppings centers em São Paulo, uma vez que não permitiam que grupos de jovens da periferia, que marcavam encontros chamados...

 
 
 
 
Sitevip Internet