Notícias / Educação

12/11/17 às 20:13

Protestos - Educadores de cinco regiões de MT aderem à paralisação nacional

Assessoria Sintep

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Protestos - Educadores de cinco regiões de MT aderem à paralisação nacional

Protesto em Rondonópolis

Foto: Sintep

Trabalhadoras e trabalhadores da Educação das 15 regionais do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) aderiram à paralisação nacional realizada nesta sexta-feira (10.11). Os protestos ocorreram nas ruas, escolas e praças, onde o objetivo foi alertar a população sobre os retrocessos trazidos pela “reforma” trabalhista, que entra em vigor amanhã (11.11), e a “reforma” da Previdência, que atualmente tramita no Congresso Nacional.
 
As fortes chuvas que caíram na Capital e região no período da tarde reduziu mas não desanimou os manifestantes que se reuniram em Cuiabá, na Praça Alencastro. O protesto mobilizou além de educadores, bancários, trabalhadores da indústria, profissionais da Saúde, servidores públicos, estudantes e movimentos sociais. No ato foi reforçada a importância da Campanha Nacional pela anulação da “reforma’ trabalhista, que recolhe assinaturas em todo o país para apoiar o projeto de lei de iniciativa popular que revoga a Lei nº 13.467/2017, mais conhecida como “reforma” trabalhista.
 
Na Baixada Cuiabana os profissionais da Educação nos municípios de Acorizal Chapada dos Guimarães, Poconé, Nossa Senhora do Livramento e Jangada paralisaram as atividades por 24 horas, além de realizarem debates nas escolas e atos públicos.
 
Em Rondonópolis, regional Sul, os/as profissionais da educação realizaram um ato público na Praça Brasil e depois caminharam pelo Centro com faixas e cartazes. Em Pedra Preta, as “reformas” foram discutidas durante assembleia geral da Educação na Escola Estadual 10 de dezembro. No município de Jaciara, o debate também aconteceu durante uma assembleia. Em Primavera do Leste a campanha foi divulgada nas escolas e para encerrar o dia, os profissionais da Educação de São Pedro da Cida realizam protesto na praça central.
 
No Nortão, Alta Floresta reuniu educadores em assembleia para discutir as “reformas” trabalhista e da Previdência. Em Sinop, o ato público ocorreu em frente à Prefeitura, além da paralisação das atividades escolares por 24 horas. No município de Cláudia durante a manhã foi realizado um ato público e à tarde o debate foi realizado no campus da Unemat. A rede municipal e as escolas estaduais em Peixoto de Azevedo também aderiram à paralisação nacional, além da realização de um ato público na praça central. Também paralisaram as atividades as escolas localizadas em Colíder, Nova Guarita e Nova Santa Helena.
 
Em Barra do Bugres, Nova Olímpia, Tangará da Serra, Denise, Arenápolis e Santo Afonso, no Médio Norte de Mato Grosso, os trabalhadores da Educação realizaram atos públicos na região central de cada município. No Noroeste do estado foram realizados encontros para o debate e reflexão sobre as “reformas”, em Colniza e Juína (que também teve paralisação de 24 horas nas escolas). Canabrava do Norte representou a região Leste com café da manhã e reunião para os trabalhadores e trabalhadoras.

“Projetos como as 'reformas' trabalhista e da Previdência só trazem prejuízos aos trabalhadores por retirarem direitos que são fruto de muita luta. Apenas com a organização e mobilização da classe trabalhadora irá impedir esses retrocessos. Não iremos nos calar”, afirma o presidente do Sintep/MT, Henrique Lopes.
  • Protestos - Educadores de cinco regiões de MT aderem à paralisação nacional
  • Protestos - Educadores de cinco regiões de MT aderem à paralisação nacional
  • Protestos - Educadores de cinco regiões de MT aderem à paralisação nacional
  • Protestos - Educadores de cinco regiões de MT aderem à paralisação nacional
  • Protestos - Educadores de cinco regiões de MT aderem à paralisação nacional
  • Protestos - Educadores de cinco regiões de MT aderem à paralisação nacional
  • Protestos - Educadores de cinco regiões de MT aderem à paralisação nacional
  • Protestos - Educadores de cinco regiões de MT aderem à paralisação nacional
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Evandro Carlos

Mauro Mendes, seu plano era “iludir”? Que pena, o meu era te fazer feliz!!!

A música Milu, do cantor mineiro Gustavo Lima, é um dos grandes hits da musica nacional da atualidade, nela o interprete conta a historia de alguém que vive iludido, lembrando que quem cai uma vez, cai três, mas que ele...

 
 
 
 
Sitevip Internet