Notícias / Policial

24/08/15 às 19:06 / Atualizada: 25/08/15 às 17:46

Polícia Civil prende dona de lanchonete por injúria racial em Querência

Assessoria

Imprimir Enviar para um amigo
Uma mulher acusada de injúria racial foi autuada em flagrante, pela Polícia Judiciária Civil, nesta segunda-feira (24.08), em Querência. A acusada foi presa em flagrante após ofender o marido de uma funcionária, fazendo referências a cor da sua pele.

A vítima foi até a lanchonete para receber o pagamento dos dias trabalhados pela esposa na empresa. Durante a conversa, a proprietária da lanchonete se exaltou e xingou a vítima de "Gigolô", "Preto" e "Macaco".

A vítima registrou o Boletim de Ocorrência na Polícia Militar e foi orientada a procurar a Polícia Civil. Ao tomar conhecimento da ocorrência, o delegado Deuel Paixão de Santana, colheu a representação da vítima para lavrar o flagrante contra a dona do estabelecimento comercial.

A acusada foi conduzida a Delegacia de Querência e foi autuada em flagrante pelo crime de injúria racial. Após o recolhimento de fiança, a acusada irá responder pelo crime em liberdade.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Telma Cenira Couto da Silva

As mulheres da minha vida

Thomires era o nome da minha avó paterna.  Descendente de franceses, tinha a pele muito alva e os olhos azuis claros, que lembravam o mar. O louro esbranquiçado do seu cabelo remetia-me aos das minhas bonecas. Adorava admirar o...

 
 
 
 
Sitevip Internet