Notícias / Agronegócios

26/07/17 às 20:11 / Atualizada: 26/07/17 às 20:16

JBS abre 145 vagas de emprego em três unidades de Goiás

Oportunidades são para Goiânia, Senador Canedo e Mozarlândia. Empresa é uma das investigadas pela Operação Carne Fraca da Polícia Federal.

G1 GO

Edição para ÁguaBoaNews, Clodoeste Kassu

Imprimir Enviar para um amigo
JBS abre 145 vagas de emprego em três unidades de Goiás

JBS abre 145 vagas de emprego em três unidades de Goiás

Foto: Vanessa Martins/G1

A JBS, uma das empresas investigadas pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, abre 145 vagas de emprego nas unidades de Goiânia, Senador Canedo e Mozarlândia, em Goiás. A companhia informa que as oportunidades são para desossa, embalagem e paletização. Podem se candidatar pessoas com e sem experiência.
 
Segundo a JBS, são 65 vagas em Goiânia, 50 em Senador Canedo e 30 em Mozarlândia. Os interessados devem entrar em contato com as empresas locais. Confira contatos ao final da reportagem.
 
Operação Carne Fraca
 
A JBS foi investigada pela Polícia Federal por suspeitas de irregularidades no procedimento de certificação sanitária. Na ocasião, a empresa chegou a suspender por três dias a produção de carne bovina em 33 das 36 unidades do país.
 
Além disso, o dono da JBS, Joesley Batista, em processo de delação premiada, gravou uma conversa com o presidente Michel Temer, no dia 7 de março, na residência oficial do Palácio do Jaburu, em Brasília. Com um gravador escondido ele registrou o diálogo.
 
Na conversa, ele diz que "zerou pendências" com o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e que está "de bem" com o peemedebista, que está preso em Curitiba. Neste momento, Temer diz ao empresário: "tem que manter isso". Joesley disse ao Ministério Público que Temer deu aval para que ele comprasse o silêncio de Cunha, para que o ex-deputado não fizesse delação premiada.
 
De posse da gravação, o Supremo instaurou inquérito para investigar Temer. A Procuradoria Geral da República afirmou em documento enviado à Corte que houve “anuência” do presidente ao pagamento de propina mensal para comprar o silêncio de Cunha.
 
Danos morais

 
A Prefeitura de São Miguel do Araguaia, no noroeste de Goiás, entrou com uma ação judicial por danos morais coletivos contra a JBS. A ação pede ainda uma indenização de R$ 1 bilhão. A alegação é que a empresa adquiriu um frigorífico na cidade, mas nunca o colocou para funcionar como forma de manter o monopólio na região.
 
Segundo o documento, desta forma, os produtores passaram a ter uma única opção para vender o gado na região, justamente uma unidade da companhia, localizada em Mozarlândia, distante 180 km.
Contatos das unidades da JBS em Goiás.
 
Goiânia – (62) 3272-1313
Senador Canedo – (62) 3512-8220
Mozarlândia – (62) 3348-8900
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

New Deal no Brasil

Bairro simples da periferia. O cheiro de café ainda estava pela cozinha e transpunha a sala com móveis simples, um sofá velho e uma antiga televisão que tinha em cima dela algumas xícaras, daquelas que têm o...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet