Artigos / Nilton Moreira

21/05/20 às 21:14 / Atualizado: 21/05/20 às 21:16

Estrada Iluminada - Não temos para onde fugir

Imprimir Enviar para um amigo
            Neste momento de dificuldade que estamos todos passando e que o maior atingido na insegurança é o rico, pois que este além de sentir o pavor eminente da tristeza de deixar a quem ama por ocasião do passamento, também sente e muito, deixar os bens materiais, coisa que o pobre já não se angustia, pois que os bens materiais deste não estão acumulados e sim são utilizados com plenitude. É um momento ímpar e que nos faz refletir tentando encontrar explicações.

            Normalmente as desgraças mais recentes acontecidas em nosso Planeta eram localizadas, pois atingiam determinado país, região, enquanto que outros nada sofriam.

            Veio a gripe H1N1 e não tão devastadora, e os atingidos não tinham uma gravidade tão alta como a pandemia atual, mas mesmo assim os cuidados já naquela época eram semelhantes e ensejava higiene, saneamento básico, asseio e nos era recomendado pelos órgãos de saúde a lavarmos bem as mãos com água e sabão e usar álcool, e as grávidas deveriam utilizar máscaras. Lembram?

            Posteriormente veio a vacina e a higiene foi deixada para segundo plano. Os governantes de lá para cá pouco investiram em saneamento e ainda continuamos com uma população mundial sem água potável, desnutrida e as valetas com dejetos putrificados escorrem por entre as residências dos mais humildes.

            Estamos vulneráveis. O vírus embora tenha chegado ao Brasil por avião, agora não escolhe a quem infectar no Planeta, e ter dinheiro ou plano de saúde não faz muita diferença.

            Na vida sabemos que se não evoluímos na direção do Criador pelo amor, vamos ter que evoluir pela dor. É o que está acontecendo agora coletivamente!

            As pessoas, grande maioria não quer levar para o lado da fé o que está acontecendo, prefere dizer que tudo isso é fruto do acaso, mas sou da minoria que acredita que nada na vida é por acaso. Cada um de nós tem sua história de vivências e somos atingidos proporcionalmente aos nossos resgates, e quando não somos atingidos por desgraças seja coletiva ou individualmente, não é por acaso e sim por merecimento.

            “A cada um será dado segundo suas obras”. Portanto, certamente o sofrimento que estamos passando, um mais do que outros, está dentro do que deixamos de realizar de bom nesta ou em vidas pretéritas.

           Uma coisa é certa: o mundo não será mais o mesmo depois que essa pandemia passar e revelar suas sequelas.

            É momento de reflexão e de ação na melhoria do Planeta. Cada um fazendo sua parte, pois devemos lembrar que esta é a nossa casa de passagem e não temos para onde fugir.
      
 
Nilton Moreira

Nilton Moreira

 Nilton Moreira é Inspetor de Polícia no Estado do Rio Grande do Sul, natural de Pelotas, formado na Academia de Polícia Civil, palestrante, divulgador e estudioso da Doutrina Kardecista,e-mail cristaldafonte@gmail.com Facebook Inspetor Nilton Moreira.
ver artigos

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - Espada de são jorge, pimenta, ferradura...

Para quem não conhece como funcionam as energias, pode ser pego de surpresa por alguns acontecimentos, afinal não é porque não acreditemos em certas coisas que elas não...

 

Enquete

Quem você gostaria que fosse o próximo presidente do Brasil

 
 
 
Sitevip Internet