Artigos / Valcir José Martins

24/09/18 às 12:17

A ditadura da liberdade total!

Imprimir Enviar para um amigo
Muitos pais, por serem filhos da ditadura militar e de um modelo de família patriarcal e autoritário, tentam opor-se ao modelo por eles vivido, instalando em seus lares um outro tipo de ditadura: ’o da liberdade total’.

Ao promoverem para seus filhos, o que eles próprios não viveram, acabam oferecendo coisas e um espaço decisório que é incompatível com a faixa etária das crianças, e estas ao perceberem este espaço de liberdade e de poder de decisão acabam não compreendendo bem o funcionamento do mundo e têm dificuldades para valorizarem determinadas ‘conquistas’, que em verdade, são de seus pais. As crianças acabam perdendo alguns referenciais de limites importantes para o equilíbrio familiar e social.

Se por um lado a educação violenta e repressiva pode formar adultos inseguros e com baixa estima, por outro lado , a sem limites ou restrições forma crianças egocêntricas e autoritárias, que ditam o funcionamento da casa na base do:’Agora vou fazer isso! …

É fundamental para o bom desenvolvimento da criança, ter conhecimento de que seus pais se importam com ela, do que é ela, de que ela é amada por eles, de que a casa é habitada por outras pessoas que têm vontades, temperamentos específicos, gostos diferenciados e , fundamentalmente, de que os pais se cansam, ficam tristes e às vezes choram. Ao reconhecerem seus pais como individualizados e que, no contexto social, não são apenas seus pais, vão aprendendo a identificá-los, a diferenciá-los e até admirá-los.

A educação que não impõem limites e não descortina diferentes papeis na sua pauta de direitos e deveres, traz por conseqüência, crianças inconseqüentes e que não percebem a si mesma ou nem “a que vieram”.Com a criança invasiva é difícil lidar, e ela tende a tornar-se um adolescente difícil para consigo mesmo e para com os outros.

Explicar para criança e para o jovem o porquê das coisas, vivenciar o cotidiano com eles recomeçar as explicações e , se necessário, usar exemplos análogos que habitam seu mundo, os ajudará a construir um código ético/moral, porém, não esquecer que tanto a criança quanto o adolescente têm um poder de decisão que está limitado ao seu tempo de experiência, seu nível de responsabilidade, sua autonomia, sua maturidade cognitiva e emocional. Muitas vezes, eles não conseguirão alcançar a longevidade do raciocínio.Nesse caso, os pais não devem deixar de decidir por eles.

Que essas observações da escritora Isabel Parolin, sirvam para que nós, pais, avós,tios,… reflitamos sobre o nosso papel como modeladores da personalidade desses seres que renasceram sob nossa responsabilidade.
Valcir José Martins

Valcir José Martins

Valcir José Martins, Gerente do Banco do Brasil, aposentado, é adminsitrador em Maringá (PR)
 
ver artigos

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Paiva Netto

Hiroshima

Em 6 de agosto de 2019, precisamente às 8h15, completam-se 74 anos do lançamento da bomba atômica sobre Hiroshima, depois foi a vez de Nagasaki, também no Japão. Data que jamais será varrida das...

 
 
 
 
Sitevip Internet