Artigos / Dr. Orlando Barreto Neto

21/07/18 às 11:04

Gestação saudável & nutrição adequada!

Imprimir Enviar para um amigo
É muito importante para a nova mamãe, ter hábitos alimentares adequados, incluindo em sua alimentação diária nutrientes que contenham todas as vitaminas e sais minerais necessários para uma gravidez saudável e segura.

A gestação compreende um período de grande vulnerabilidade para a mãe em razão das profundas transformações em seu organismo e para o bebê, devido a seu desenvolvimento e crescimento. A nutrição gestacional e o IMC - índice de massa corporal na gestação tem sido motivo de vários estudos no mundo acadêmico, tendo como foco a relação que representam considerando o crescimento e o peso do bebe no nascimento.

Qual a quantidade de calorias necessito diariamente?
Essa quantidade está aumentada durante a gestação, afinal precisamos garantir a saúde e o bem-estar da mãe e do seu bebê. Observamos que o desequilíbrio na alimentação, tanto em relação ao excesso quanto à falta, pode comprometer o crescimento e desenvolvimento do bebê, causando problemas neurológicos, malformações congênitas, prematuridade, baixo peso ou estatura ao nascer.
A orientação e o acompanhamento durante a gestação e muito importante, principalmente quanto ao consumo adequado de nutrientes, vitaminas e principalmente o consumo energético.

Como controlar e acompanhar o ganho de peso enquanto estou grávida?
Para avaliação do ganho de peso na gestação, recomenda-se a utilização do (IMC) anterior à gestação. O IMC é calculado dividindo o peso em quilos, pela estatura em metros, ao quadrado. Exemplo: Para um IMC de 19,8 a 26, considerado normal, recomenda-se um ganho de peso total de 11,5 a 16 quilos, para gestação de um único bebê.
 
Orientações gerais de nossa equipe multiprofissional:

Calorias:

Sugerimos um acréscimo de 300/350 calorias à dieta habitual a partir do 2º trimestre da gestação. O valor calórico da dieta habitual é sempre o anterior à gestação, baseado no peso, altura e atividade física.

As necessidades nutricionais são diferentes para múltiplos bebês ou um único bebê. Quanto às calorias na gestação de bebê único, recomenda-se um acréscimo de 300 calorias à alimentação normal antes da gestação a partir do segundo trimestre, e nas gestações múltiplas, um acréscimo de 500 calorias à alimentação normal antes da gestação, a partir do segundo trimestre.

Proteínas:
As necessidades de proteínas também serão aumentadas. Recomenda-se a ingestão de 6g/dia, incluindo peixes ou carnes (vermelha e branca) ou vísceras ou ovos (duas vezes ao dia), castanhas (uma vez ao dia), leguminosas (feijão, ervilha, grão de bico e soja - duas vezes ao dia), leite e derivados (três vezes ao dia).
 
Carboidratos:
Dê preferência aos integrais (pães, arroz e farinhas), pois contêm mais fibras, vitaminas e minerais (quatro a cinco porções ao dia).

Vitaminas e sais minerais:
São os micronutrientes que têm importante papel no metabolismo de carboidratos, gorduras e proteínas, devendo estar presentes na dieta habitual variada sob a forma de verduras e legumes (duas porções ao dia) e frutas (três porções ao dia).
 
Vitamina A:
É recomendado incluir na alimentação diária alimentos como: gema de ovo, manteiga, leite, vegetais e frutas amarelo-alaranjados. Incluir também fígado (uma porção a cada 15 dias).
 
Ácido fólico:
É recomendado incluir na alimentação diária vegetais verde escuros (como brócolis, couve, almeirão), leguminosas, cereais integrais, castanhas, germe de trigo, leite e derivados e frutas cítricas, além de suplementação via oral dessa vitamina.
 
Vitamina C:
É recomendado incluir na alimentação diária limão, goiaba, laranja, caju, kiwi, morango, tomate, pimentão e couve-flor, para aumentar a absorção do ferro, e evitar alimentos ricos em cálcio na mesma refeição, pois este diminui a absorção do ferro.
 
Cálcio e fósforo:
A recomendação de cálcio adicional na dieta tem o objetivo de proteger a formação óssea e prevenir problemas como a hipertensão. Aumentar o consumo de alimentos ricos em cálcio: leite e derivados, carne vermelha e peixes (sardinha fresca e salmão), farinhas integrais, castanhas, frutas secas, ovos, brócolis, couve-flor e folha de beterraba. Evitar a cafeína, pois a mesma diminui a absorção do cálcio.
 
Ferro:
Incluir alimentos ricos em ferro animal (carnes e miúdos) e ferro vegetal (leguminosas e vegetais de folhas verdes escuras) junto com alimentos ricos em vitamina C, além da suplementação via oral.
 
Que cuidados devo ter com o funcionamento intestinal?
Para evitar intestino preso e manter o perfeito funcionamento do organismo, deve-se aumentar o consumo de líquidos para 2 litros por dia, vegetais e legumes crus, acrescentar cereais integrais (arroz, pães, farinhas, macarrão) à alimentação diária. Utilizar aveia, farelos, granola, linhaça, amaranto, que podem ser adicionadas às frutas, sucos, sopas, feijão, mingaus e vitaminas (uma colher de sopa por porção do O intestino na gestação Necessidades nutricionais para um bebê ou múltiplos alimento). As frutas laxantes como mamão, ameixa e laranja, podem ser misturadas sob a forma de suco e ingeridas no lanche da manhã, acrescentando uma colher de sobremesa de aveia em flocos finos.

Como devo fazer, sou vegetariana?
 As vegetarianas que consomem ovos, leite e derivados, peixes e frango, não apresentam riscos nutricionais importantes, mas as mais restritas como as lacto vegetarianas, que não consomem ovos, peixes e aves, ou as "veganas", que ingerem apenas vegetais, devem levar em conta a ausência de vitaminas do complexo B, principalmente a B12, o cálcio e o ferro, sendo necessária a suplementação via oral. Dietas macrobióticas ou baseadas exclusivamente em frutas não são recomendadas na gestação.
 
Organize as refeições e evite enjoos e azia na gestação:
Fazer intervalos curtos entre as refeições com pequenas quantidades de alimentos; consumir alimentos gelados (preferencialmente líquidos, de uma a duas horas antes ou depois das refeições); evitar alimentos gordurosos; Ter sempre à disposição biscoito água e sal (de preferência integral) e ingerir dois biscoitos para alívio do enjoo matinal, logo após acordar; Evitar deitar após as refeições. Organize as refeições e evite enjoos e azia na gestação
 
Orientações gerais
Consumir as calorias necessárias para suprir as necessidades nutricionais e garantir o ganho de peso esperado para cada semana de gestação; fracionar as refeições; manter uma dieta equilibrada e variada com alimentos naturais; controlar o consumo de sal e gorduras; ingerir mais líquidos e fibras; evitar o consumo de café, chá preto ou mate; não fumar ou ingerir bebidas alcoólicas.
Não esqueça de que o controle e as avaliações mensais pelo seu obstetra, são fatores críticos de sucesso para uma gestação saudável e segura.
Dr. Orlando Barreto Neto

Dr. Orlando Barreto Neto

Orlando Barreto Neto é médico obstetra e ginecologista no Paraná (CRM-PR 32.481).
 
Twitter | Facebook | Skype:drorlandobarreto
 
ver artigos

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

New Deal no Brasil

Bairro simples da periferia. O cheiro de café ainda estava pela cozinha e transpunha a sala com móveis simples, um sofá velho e uma antiga televisão que tinha em cima dela algumas xícaras, daquelas que têm o...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet